Como melhorias contínuas podem alavancar seu produto digital?

Como melhorias contínuas podem alavancar seu produto digital

Todo produto ou serviço, seja online ou físico, precisa ser constantemente atualizado para manter o interesse do público. Isso significa estar atento ao mercado, às tendências e ao comportamento do consumidor.

Quando se trata de produto digital, dada a facilidade de monitorar tais informações no ambiente online, é possível ter insights de melhoria contínua que devem ser colocados em prática, a fim de fazer com que o cliente sempre se sinta totalmente atendido.

A partir dessa boa prática, os benefícios são muitos: engajamento e fidelização do público, aumento do faturamento e crescimento do negócio.

Com isso, a ameaça de ser trocado pela concorrência se torna cada vez menos incisiva (ainda que sempre exista), pois, periodicamente, a empresa dá razões para que o cliente continue o relacionamento.

Mas vamos com calma! Nos próximos tópicos apresentamos o que é uma solução digital, além de explorar maneiras práticas de sempre melhorá-lo.

Produto Digital

No mundo digital, assim como no offline, a característica de um produto é a entrega de valor, a partir do momento que ele soluciona um problema ou sacia uma vontade.

A característica específica da solução digital é que ela é distribuída no ambiente virtual. Exemplos práticos são os softwares, os portais de conteúdo, os e-commerces e os streamings (Youtube e Netflix).

Tais opções estão cada vez mais inseridas no dia a dia, seja quando quer ir ou voltar de uma festa e solicita uma corrida pelo Uber, por exemplo; ou escolhe o que vai comer pelo iFood quando não quer sair de casa; além de opções mais planejadas como comprar passagens pelos sites das companhias aéreas e fazer reserva de estadia no Airbnb.

Não reinvente a roda

Quando falamos de melhorias contínuas, queremos dizer mudanças pequenas, mas que agreguem algo positivo para o usuário. Assim, não será preciso virar o produto de cabeça para baixo o tempo todo.

Ao contrário, a ideia é mudar características simples. Na posição de clientes não costumamos notar muito, mas preste atenção ao observar que a Netflix, por exemplo, apresenta diferentes imagens para um mesmo título, já otimizou o layout da home page e inseriu a função de download para assistir offline, assim como costuma investir esforços para que cada função da plataforma seja otimizada, a fim de  melhorar a experiência do usuário.

Ou seja, ainda que o negócio em si continue o mesmo – neste caso, a disponibilidade ininterrupta de entretenimento audiovisual -, aconteceram inúmeras mudanças que melhoraram a experiência do assinante.

Foco no usuário

As melhorias acontecem no mundo digital com muita rapidez, devido à tecnologia ser uma das bases do negócio. Com inúmeras empresas desenvolvendo novidades todos os dias, é fácil ficar desatualizado e ser superado pela concorrência, caso não haja a atenção necessária com o público.

E se cada mudança precisa ser relevante para o cliente, todo o foco precisa estar baseada na qualidade da navegação, na efetividade da solução do problema e na percepção que público tem sobre essas melhorias.

No entanto, ainda que conheça algumas preferências do seu perfil de usuário, nada é 100% garantido e é preciso testar as hipóteses.

Essa é uma das razões para fazer mudanças graduais e não todas de uma vez. Afinal, vai que o usuário não goste?! Não é necessário perder clientes por causa de uma ideia.

Veja abaixo as possibilidades do que mudar e vá com calma. Adapte as dicas para a realidade do seu produto digital e monitore a aceitação dos usuários. Só não deixe de colocá-las em prática!

1. Tipos de Imagem

Imagens são facilmente memorizadas pelas pessoas e, por isso, melhoram a aceitação e a conversão de produtos e páginas.

É possível testar diferentes tipos de imagem com o seu público, ilustração versus foto, por exemplo.

No caso das imagens reais, é recomendável explorar a presença de outras pessoas e, quando o contexto permitir, de crianças e de animais. O efeito de empatia que geram contribui para prender a atenção das pessoas.

2.  Fluxo do usuário.

Tempo é um recurso escasso e cada vez mais importante. O seu cliente sente isso e, se passar pela cabeça dele que está perdendo tempo, ele opta por outra página, plataforma ou software.

Por isso, o fluxo de usuário precisa ser pensado de maneira a proporcionar usabilidade simples e efetiva, uma vez que é a interação entre as possibilidades e as escolhas do cliente.

Ou seja, a partir de cada página há opções e, a depender do objetivo do usuário, ele escolherá por uma delas e seguir entre as demais páginas até concluir o que desejava (em, no máximo, três cliques, atendendo aos requisitos de tempo, simplicidade e efetividade mencionados).

Nesse contexto, também é preciso deixar o cliente ciente e no controle da situação. Isso significa facilitar todos processos, como voltar para a etapa anterior, informar constantemente sobre quantas fases faltam para acabar ação e o caminho que percorreu até ali, bem como saber todas as opções que têm dentro de cada etapa.

Independente de ser um e-commerce, um formulário, um site ou uma plataforma, a finalidade e o benefício da ação tem que estar sob o entendimento e sob o poder de escolha de quem o utiliza.

3. Cores e links

Assim como as imagens, as cores precisam trabalhar a seu favor. Crie botões em posicionamento, letras, tamanhos, formatos e cores diferentes para facilitar a identificação e conversão.

Nas páginas, o que for link precisa parecer um link. O usuário não deve se sentir em uma caça ao conteúdo. As informações mais relevantes precisam estar destacadas, assim como os links identificados.

4. Pergunte e observe

Todas as empresas são feitas para e por pessoas e seus clientes sabem disso. Perguntar e trazê-los para dentro do processo de melhoria é uma forma de conhecer mais sobre as possibilidades do seu negócio.

Além dos inúmeros indicadores que existem, faça pesquisas e observe seus clientes utilizando as novas ideias através de versões beta ou protótipos.

Ouça as expressões e impressões que eles têm a compartilhar e trabalhe essas informações com o seu time para criar oportunidades de melhoria.

O monitoramento de dados e a escuta ativa junto aos clientes darão ainda mais ideias de aperfeiçoamento. E agora que já tem essas dicas, saiba como fazer do design um diferencial competitivo para seu site e aprimore ainda mais o seu produto digital.

Tags: , , ,
 

Deixe seu comentário

Atenção: Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não representam, necessariamente, a opinião da Edesign Digital.